Saúde Capilar.VIP – Helainy de Araujo Devos

A Formação do Cabelo – Parte 2

Conforme tratamos no texto anterior, a parte externa do fio de cabelo é formada por camadas de cutículas, sobrepostas e dispostas do couro cabeludo até as pontas.

Desta forma, esfregar os fios de cabelo com toalha, ou qualquer outro objeto, ferramenta ou equipamento pode trazer consequências catastróficas para a integridade da cutícula comprometendo o cabelo como um todo. Quaisquer contatos com os fios devem ser feitos no sentido da cutícula, inclusive a lavagem dos cabelos e a secagem com toalha. Por estar quase que perfeitamente disposta, a cutícula possui uma superfície lisa, e quando não está danificada, o reflexo da luz sobre ela proporciona o brilho dos cabelos. Pensando nisso podemos entender porque um cabelo fica sem brilho e opaco. Provavelmente suas cutículas estão danificadas ou dilatadas, fazendo com que a superfície do fio, antes lisa, fique rugosa, não refletindo mais a luz uniformemente.

O córtex é a parte mais espessa do fio e situa-se internamente à cutícula, envolvendo a medula. Ele é formado principalmente por cadeias de queratina interligadas por pontes de enxofre, como se fossem escadas em caracol interligadas por cabos de aço, formando uma cadeia maleável, porém resistente. Neste exemplo, as escadas representam as cadeias de queratina, os degraus das escadas os aminoácidos que formam a queratina e os cabos de aço, as pontes de enxofre que sustentam essas cadeias entre si.

Há também outras pontes que interligam as cadeias de queratina, além da ponte de enxofre. Existe ainda a ponte de hidrogênio, que diferentemente da ponte de enxofre, não possui maleabilidade, porém, é facilmente quebrada com água (molhando o cabelo) e reconstruída com a saída da água (secando o cabelo). Esta ponte pode ser levemente modificada com calor também. A ponte de hidrogênio pode ser representada por barras de ferro encaixadas nas escadas e interligando-as do mesmo modo que os cabos de aço, sendo desencaixadas pela água e reencaixadas com a secagem. O princípio da escova é justamente esse. A água quebra essas pontes de hidrogênio e ao secar-se o cabelo, esticando-o com uma escova, as pontes se formam novamente na forma em que o cabelo se encontra, fixando-a.

O cabelo se fixa na forma em que secou até que se molhe, e então novamente as pontes de hidrogênio são quebradas e voltam à forma original proporcionada pelas pontes de enxofre. É por isso que conseguimos modificar a forma – alisar ou ondular – do cabelo molhado, secando-o com escova e secador. Com esta disposição complexa, o córtex é o responsável pela resistência, elasticidade, diâmetro (espessura) e forma do cabelo (liso, ondulado, crespo), esta última característica dependendo da disposição das cadeias de queratina. Também no córtex é onde todas as reações químicas relativas ao cabelo acontecem, como por exemplo, em colorações e alisamentos. Por ser uma estrutura mais frágil, o córtex, quando exposto, devido à laceração da cutícula, é facilmente e rapidamente danificado, o que pode deixar o cabelo praticamente irrecuperável. Em meio a todos estes componentes presentes na cutícula e no córtex está uma substância importantíssima, o cimento intercelular, que mantém todas as moléculas de queratina aderidas entre si.

Existem produtos no mercado com o objetivo de repor o cimento intercelular artificialmente.

A medula é a parte mais interna do fio e não possui uma função definida, até porque alguns cabelos, geralmente os mais finos, não a possuem.

Acredita-se que a medula funcione como um guia para o crescimento do fio de cabelo, direcionando-o no sentido do orifício do folículo piloso. Há ainda algumas teorias que definem a medula como um regulador de temperatura.

Espalhe a paixão

Deixe uma resposta

Junte-se ao clube!

Uma vez por mês enviaremos a você as últimas notícias do Saude Capilar.VIP para ajudá-lo a aprender tudo sobre cabelos. Dicas, novas técnicas, novos produtos, novos fabricantes, últimas tendências e muito mais.
Sim, é totalmente grátis